quinta-feira, 5 de junho de 2014

Casos de cólera no Haiti diminuem 75% em relação ao primeiro trimestre de 2013, diz ONU

ONU Brasil



Os casos de cólera no Haiti foram reduzidos em 75% no primeiro trimestre de 2014, em relação ao mesmo período do ano passado, e as taxas de mortalidade por falecimentos causados por doenças relacionadas, estão abaixo de 1%, meta estabelecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS ), informou a ONU nestaquarta-feira (28) . Este é o resultado dos esforços conjuntos da Missão da ONU para Estabilização do Haiti (MINUSTAH), do coordenador sênior da ONU no Combate ao Cólera e do Governo haitiano.

Apesar das novas estatísticas, que mostram que o país teve em 2014 o menor número de casos e mortes relacionadas com o cólera desde o início da epidemia, o primeiro-ministro do Haiti, Laurent Lamothe, disse que a doença ainda continua sendo uma emergência no país. Em resposta, a representante especial do secretário-geral da ONU no Haiti, Sandra Honoré, enfatizou que a Organização continua determinada a apoiar os esforços do Governo haitiano para melhorar a saúde pública e o acesso da população à água potável e saneamento.

O plano nacional do Governo do Haiti de 10 anos para a eliminação do cólera requer 2,2 bilhões dólares para o desenvolvimento em grande escala da saúde pública e infraestrutura de saneamento. Para apoiar as atividades mais urgentes descritas no plano, a ONU pediu à comunidade internacional 70 milhões de dólares para os próximos dois anos e conter a transmissão do cólera, mas apenas 34 milhões dólares foram disponibilizados até agora.
Postar um comentário