quinta-feira, 6 de junho de 2013

Países integrantes da Petrocaribe terão zona econômica comum

Jornal do Brasil

Agência Brasil



Bogotá - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou que no final de junho entrarão em vigor os convênios de criação da Zona Econômica do Acordo Energético da Petrocaribe. O anuncio foi feito durante a visita de Maduro à Nicarágua neste fim de semana.

Criada em 2005 pelo presidente Hugo Chávez, a Petrocaribe se caracteriza pelo convênio que possibilita a venda do petróleo venezuelano a preços mais baixos para 17 países caribenhos: Antígua e Barbuda, Bahamas, Belize, Cuba, Dominica, Granada, Guatemala, Guiana, Cuba, Haiti, Honduras, Jamaica, Nicarágua, República Dominicana, São Cristovão e Névis, São Vicente e Granadinas, Santa Lúcia e Suriname.

Com a zona econômica, os países do grupo querem expandir os convênios econômicos e financeiros na área comum. Segundo Maduro, a maior integração econômica fortalecerá os países da chamada Aliança Bolivariana, integração política idealizada por Chávez.

O presidente Maduro declarou que mais detalhes sobre a integração econômica serão conhecidos na próxima Cúpula da Petrocaribe, prevista para o dia 29 de junho. O encontro será realizado em Manágua, capital da Nicarágua.

Postar um comentário