quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Um Novo Tempo para um NOVO HAITI



Por André Souto Bahia 
Missionário no Haiti 


Cidadela de Lafaiette - Google Imagens
















HAITI: conhecido mundialmente como palco de algumas das últimas catástrofes na História, como o terremoto de 7,0 graus na Escala de Richter, no dia 12 de janeiro de 2010 que matou mais de 300 mil pessoas e deixou 1,5 milhão de desabrigados. Como o surto de cólera que desde dezembro de 2010 já matou mais de 7 mil haitianos, ou ainda por estar localizado na faixa do globo rota de furacões e tempestades tropicais como o Isaac e o Sandy deste ano. Esse mesmo Haiti – terra montanhosa, de belezas naturais e históricas que contrastam com a miséria e o caos social dá sinais de viver um novo tempo.

Apesar da presença militar estrangeira e das mais de dez mil ONG’s atuando em solo haitiano é perceptível o começo da mudança tão necessária e clamada pelo remanescente do Corpo de Cristo que permanece fiel e confiante na transformação da Nação. Ruas estão sendo pavimentadas, prédios construídos, as instituições estatais começam a dar sinal de reestruturação física e organizacional, o comércio e a indústria vão readquirindo seu espaço no cenário econômico nacional, a educação básica oferecida gratuitamente pelo Estado voltou a ser oferecida, e, o principal elemento de mudança, a Igreja, vem apresentando frutos em uma comunidade que clama por um desenvolvimento integral.

Sem dúvida que ainda há muito, mas muito mesmo para vermos e ouvirmos sobre Um Novo Haiti. Os estudiosos da História são, praticamente, unânimes em afirmar que nenhuma mudança profunda de cultura ocorre com menos de uma geração, ou seja, vinte a vinte cinco anos. Porém, toda mudança tem um começo, um ponto de partida que impulsiona a mola da transformação, e é esse momento que estamos percebendo na história haitiana atual.

Um exemplo sobre essa questão foi o que vivenciamos através da 5ª edição do Conexão Haiti - Caravana Missionária coordenada pelo Setor de Voluntários da JMM, realizada em outubro passado. Foi possível inovar utilizando uma metodologia que está proporcionando continuidade pós-caravana. Além dos 641 atendimentos médicos-odontológicos, das 1.152 pessoas evangelizadas através das atividades de educação infantil, artes, esportes e capelania comunitária durante doze dias de trabalho em quatro igrejas-comunidades, 145 pessoas receberam capacitação básica como agentes de transformação comunitária nas áreas de Prevenção em Saúde, Técnicas de Evangelização, Ministério com Crianças na Igreja, e Ministério Esportivo Missionário.


Entrega dos Certificados aos Agentes de Desenvolvimento Comunitário
Foto: Verônica Bahia - JMM



No último dia 18 de novembro, foi realizada em parceria com a CEBAHMI (Conexão das Igrejas Batistas Haitianas para Missão Integral), uma grande festa de celebração a Deus por essa conquista na capacitação de pessoas – um dos objetivos principais do projeto Por Um Novo Haiti. Dias antes a este evento, em uma reunião de avaliação, a liderança nacional foi unânime em afirmar que a realização dos cursos de formação básica ministrados pelos voluntários brasileiros e chilenas “foi uma grande bênção à Igreja Haitiana”, e que “veio do próprio Deus a direção para tal realização”.

No próximo mês de janeiro 2013, já está agendado o próximo Tour of Hope Haiti, com 40 vagas para voluntários evangélicos brasileiros e de outras nacionalidades que queiram se envolver nesse Novo Tempo de Um Novo Haiti. Interessados devem solicitar maiores informações e sua inscrição ao Setor de Voluntários da Junta de Missões Mundiais da CBB através do email: voluntarios@jmm.org.br ou ligar na Central de Relacionamentos da Junta: 0800-709-1900.
Postar um comentário