sábado, 11 de agosto de 2012

Fiocruz capacita rádios do Haiti sobre temas de saúde pública

Terra Notícias



A Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz) coordenará uma oficina de trabalho no Haiti para capacitar jornalistas de dez rádios comunitárias do país caribenho na abordagem de temas da saúde e vigilância epidemiológica, informando e conscientizando a população sobre as condições de sanitárias.

A iniciativa é a primeira ação da Cooperação Tripartite Brasil-Cuba-Haiti de fortalecimento do sistema de saúde e vigilância epidemiológica do Haiti, estabelecida depois do terremoto que destruiu o país em 2010. A oficina é realizada em parceria com o Ministério da Saúde e População do Haiti. O projeto prevê também a criação de uma rede de rádios comunitárias para articular estratégias de combate e prevenção às principais doenças que atingem a ilha: cólera, Aids e malária.

Segundo a coordenadora de Comunicação Social do Canal Saúde, da Fiocruz, Ana Cristina Figueira, o objetivo dessa primeira ação é desenvolver com os radialistas, uma metodologia para transmitir temas sobre saúde, alinhados às ações do governo haitiano. ''Quando sairmos de lá ou a parceria acabar, é fundamental que eles possam seguir em frente com os próprios pés'', ressalta Cristina.

Ela observou que as rádios comunitárias no Haiti têm grande alcance no país e podem ser meios estratégicos para conscientizar e informar a população sobre as condições de saúde.

Entre as iniciativas previstas no âmbito da parceria entre os três países, está a construção de três hospitais comunitários de referência, um centro de reabilitação de deficientes físicos, quatro centros de ensino técnico e profissionalizante, além das reformas de dois laboratórios especializados em vigilância epidemiológica e de unidades de saúde.
Postar um comentário