sábado, 5 de maio de 2012

UE destaca necessidades enormes dois anos depois do sismo no Haiti

Notícias - RTP
Lusa05 Mai, 2012, 07:44

A delegação da União Europeia (UE) no Haiti defende que ainda há muito por fazer no âmbito do processo de reconstrução colocado em marcha, depois do sismo, de janeiro de 2010, que causou mais de 300 mil mortos.


"Estamos conscientes de que há necessidades em áreas muitos específicas (...) e as necessidades são enormes", disse o encarregado de negócios da UE no Haiti, João de Santana, no âmbito da visita do chefe de operações do Departamento de Ajuda Humanitária (ECHO), Steffen Stenberg, ao país.

O mesmo responsável apontou a necessidade de "todas as forças vivas da nação" realizarem "um esforço" comum para levar adiante a reconstrução do Haiti, o país mais pobre da América.

"Há muitos desafios por responder", entre os quais o realojamento das centenas de milhares de vítimas do sismo de 2010, sublinhou o diretor do ECHO.

Steffen Stenberg qualificou de "dolorosa" a situação das pessoas afetadas que ainda vivem em tendas, em zonas de risco, sobretudo numa altura em que o Haiti entra na época das chuvas de monções, apesar de ter considerado "muito positivo" o balanço dos trabalhos realizados pela UE no país.

"Penso que se alcançaram alguns progressos", destacou o mesmo responsável.

A comissão reafirmou o seu apoio ao país, que recebeu uma ajuda humanitária de 175 milhões de euros para os últimos dois anos.

DM.
Postar um comentário