sábado, 26 de maio de 2012

Haitiano declarado morto acorda no meio do funeral

Noticias de Prensa Latina
Porto Príncipe, 25 mai (Prensa Latina)

Do pranto desconsolado aos gritos de terror passaram os que acompanhavam o funeral de um homem declarado morto no Haiti, quando ele acordou no meio de seu funeral em uma igreja batista desta capital.

Jean Wilbert Elma, de 53 anos de idade, estava numa capela quando algumas pessoas notaram que ele respirava e tentava abrir os olhos, pelo que, no meio de um alvoroço generalizado, foi conduzido a um hospital, onde morreu "novamente".

No Haiti, uma das crenças mais conhecidas, e das mais temidas, é a dos zumbis ou mortos vivos: falecidos que regressam a este mundo a cobrar antigas dívidas.

Depois de detectar que estava vivo, uma ambulância o levou ao hospital universitário de Porto Príncipe e apesar de ter chegado com sinais vitais foi impossível reanimá-lo, indicou a nota médica.

De acordo com o comissário do governo Jean Renel Sénatus, a cargo do caso, o homem foi levado inicialmente vivo à funerária, mas os trabalhadores desta, para cobrar os honorários fúnebres, esconderam o fato.

Assim, os trabalhadores prepararam o "cadáver" e o levaram à igreja para as pompas fúnebres.

Ao ver seu corpo vimos que tinha golpes no rosto e as pernas quebradas, embora antes de ser levado ao local não tivesse nenhum ferimento, declararam familiares à agência local Haiti Press Network.

Renel Sénatus declarou que pelo menos cinco trabalhadores desse lugar estão presos e se investigará também o pessoal do hospital onde o declararam morto inicialmente.

Está-se convertendo em costume declarar a morte das pessoas antes do tempo para cobrar o dinheiro, é hora de fazer algo para deter isto, disse.
Postar um comentário