sexta-feira, 2 de março de 2012

ONU repassa 6 milhões para Haiti ajudar vítimas do terremoto

Brasil/Mundo - Correio do Estado
AGÊNCIA BRASIL

A estimativa é que 490.545 pessoas vivam de forma improvisada

A Organização das Nações Unidas (ONU), por intermédio do Fundo Central de Resposta às Emergências das Nações Unidas (cuja sigla em inglês é Cerf), anunciou a liberação de 6 milhões de euros para ajudar as vítimas do terremoto de 12 de janeiro de 2010 no Haiti. Dois anos após os tremores de terra no país, os haitianos ainda sofrem com a falta de moradia, de infraestrutura básica, educação e saúde.

A estimativa é que 490.545 pessoas vivam de forma improvisada no Haiti. A proposta das Nações Unidas e do governo do presidente haitiano, Michel Martelly, é intensificar o processo de transferência dessas pessoas para locais seguros e com garantia de assistência médica.

Os responsáveis pela área de Assuntos Humanitários das Nações Unidas informaram que o dinheiro vai ser usado principalmente no socorro de quem está em abrigos provisórios em Porto Príncipe, a capital, e algumas cidades do interior do Haiti.

Há ainda planos para investimentos em saneamento de acampamentos, na ampliação do acesso à água potável e em programas de combate à desnutrição de crianças e mulheres grávidas, além de projetos de proteção e assistência às mulheres vítimas de violação e agressão sexual. Também devem ser ampliados os programas de combate à cólera.

O terremoto de 12 de janeiro de 2010 gerou destruição e mortes no Haiti. Cerca de 220 mil pessoas morreram no país, muitas perderam suas casas e vários prédios foram destruídos. O processo de reconstrução da região é o principal desafio do governo Martelly.
Postar um comentário