quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

AFP - 10/01/2012

As promessas de uma reconstrução total do Haiti parecem, para muitos, um sonho distante. Dois anos depois do fatídico terremoto que destruiu grande parte de Porto Príncipe, a instabilidade política e a desorganização são apontadas como as principais causas do atraso nas obras. Meio milhão de pessoas continuam vivendo em acampamentos improvisados espalhados por toda a capital haitiana.


Postar um comentário