sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Mosquiteiros começam a dar resultados positivos contra a malária

Meus amigos, essa matéria poderá nos ajudar bastante na prevenção à Malária lá no Haiti. Porém, não ela não revela a localização e contatos da Fábrica destes Mosquiteiros. Então, se você souber e puder nos fornecer, ajudará bastante na construção de uma possível parceria.
Vale a pena ler!
_________________________________________________________________________________

Portal Quinari - O portal da terra do amendoim (Acre)

A distribuição de mosquiteiros e cortinados impregnados com inseticida no Vale do Juruá começa a surtir efeito positivo no combate à malária. Segundo o supervisor geral de campo da Gerência de Endemias em Rodrigues Alves, Sandro Melo, a ação benéfica dos mosquiteiros já foi detectada na localidade Agrovila. A comunidade é uma das que mais apresentam casos de malária no município e por isso logo no primeiro lote que chegou ao Vale do Juruá foi contemplada com 92 cortinados de casal, 47 de solteiros e 91 mosquiteiros. A distribuição aconteceu entre 11 de dezembro de 2009 a 06 de janeiro de 2010.

Em novembro, houve 74 casos de malária na Agrovila. Em dezembro, quando foi iniciada a distribuição, o número de casos baixou para 49; em janeiro nova redução, desta vez para 25 casos e em fevereiro, até hoje, apenas um caso foi positivo. Para Sandro Melo, a diminuição está diretamente relacionada à distribuição dos mosquiteiros impregnados e, claro, aliada à ação dos agentes de endemias que estão diariamente em campo fazendo seu trabalho e orientando a população a realmente usar o mosquiteiro.

Entre cortinados e mosquiteiros, já foi distribuído em Rodrigues Alves 862 unidades em cinco comunidades: Gleba Paraná, Gleba Três de Maio, Agrovila, comunidade Valquiria e ramal da União. A gerência de Endemias no município conta com 48 agentes de Endemias e 18 microscopistas, que, segundo Sandro, estão mobilizados para intensificarem a distribuição, assim que chegarem novos lotes. A Gerência de Endemias de Cruzeiro do Sul está concentrando a distribuição ao longo da BR-364, que também apresenta índices mais elevados de malária que a média.

Chegam mais 20 mil unidades

Ontem à noite chegou mais um avião Hércules da Força Aérea Brasileira, que veio diretamente de Vitória no Espírito Santo trazendo quase 20 mil unidades de mosquiteiros. Os mosquiteiros já deveriam ter chegado ao Estado, mas devido à utilização de aeronaves da FAB no socorro ao desabrigados do Haiti, aconteceu o atraso. A Gerência de Endemias de Cruzeiro do Sul, paralelamente à distribuição de mosquiteiros, está levando ao ar pela Rádio Aldeia uma campanha de conscientização para as pessoas que resolverem acampar em áreas de igarapés, lagos e lagoas, para que evitem o contato com o anofelino, o mosquito transmissor da malária.

Os mosquiteiros impregnados foram comprados pelo governo do Estado com recursos de emenda individual do senador Tião Viana no valor de R$ 1,5 milhão e foi adotada como nova estratégia de enfrentamento à malária, baseado no sucesso que a medida obteve no Sudeste Asiático.
Postar um comentário