quinta-feira, 30 de junho de 2011

Unicamp receberá mais 125 intercambistas em julho

Itu.com.br - Região


O apelo agora é para assegurar moradia aos estudantes.

A Unicamp receberá mais 125 alunos estrangeiros a partir de julho e, como em todo semestre, a Coordenadoria de Relações Institucionais e Internacionais (Cori) corre contra o tempo para assegurar moradia aos visitantes. O apelo é para que os proprietários de imóveis e as repúblicas nos arredores da Unicamp disponibilizem vagas para esses estudantes que vêm de diversas partes do mundo, como Alemanha, Argentina, Paraguai, Uruguai, Polônia, Suécia, Estados Unidos, Espanha, Colômbia, Peru, Espanha e Portugal.
“Nós dependemos da boa vontade dos moradores da região, mas isso não significa que os alunos estrangeiros virão morar de graça. Muitos intercambistas contam com bolsas de estudos e nenhum deles vem em condições financeiras tão ruins que não possam pagar pelo quarto de uma residência ou dividir despesas e vagas em repúblicas”, afirma Daniel Cantinelli Sevillano, assistente do Programa de Mobilidade Estudantil.
A Cori já dispõe de um cadastro de moradores que costumam disponibilizar vagas para estrangeiros e, depois de contatá-los, já garantiu 40 delas, faltando 85. Neste semestre, especialmente, a Universidade está recebendo 45 alunos dentro do Programa Emergencial Pró-Haiti em Educação Superior, criado para contribuir na reconstrução daquele país por meio da formação de recursos humanos e na reestruturação das instituições de ensino superior. São 38 homens e sete mulheres.
Daniel Sevillano explica que, além da Unicamp, as universidades federais de São Carlos e de Santa Catarina participam do acordo entre os governos brasileiro e haitiano. “Os estudantes vêm para uma graduação ‘sanduíche’ em diversas áreas – história, ciências sociais, matemática e física – com duração de ano e meio. Eles receberão bolsa de R$ 750 mensais da Capes. No primeiro semestre, farão um curso de português para estrangeiros e, depois, um ano de matérias de seus cursos. É possível que também passem por um curso sobre cultura brasileira, a fim de facilitar sua integração à comunidade”.
Os interessados poderão contatar o Programa de Mobilidade Estudantil pelos telefones (19) 3521-7284 e 3521-7989, ou pelos e-mails daniel.sevillano@reitoria.unicamp.br e lucineia@reitoria.unicamp.br.

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Presidente do Haiti lança plano de financiamento à educação

Notícias | Acritica.com - Manaus - Amazonas

Grande parte dos quatro milhões de haitianos em idade escolar não frequenta a escola. Na zona rural, cerca de 75% das crianças não têm acesso a educação, de acordo com números oficiais.

21 de Junho de 2011
FRANCE PRESSE

PORTO PRÍNCIPE, 27 Mai 2011 (AFP) -O presidente do Haiti, Michel Martelly, anunciou nesta sexta-feira a criação de um fundo educacional que atenderá cerca de dois milhões de crianças. O programa será financiado pelos impostos cobrados nas chamadas telefônicas internacionais e transferências bancárias realizadas no país.

"Trago boas notícias para as crianças do Haiti", disse o recém-eleito Martelly ao anunciar o projeto. Durante sua campanha eleitoral, o agora presidente prometera ampliar a área da educação naquele que é o país mais pobre das Américas.

Os recursos para programa serão obtidos através de um imposto de cinco centavos de dólar cobrado sobre todas as chamadas internacionais realizadas e de 1,50 dólares nas transações bancárias provenientes do exterior.

Grande parte dos quatro milhões de haitianos em idade escolar não frequenta a escola. Na zona rural, cerca de 75% das crianças não têm acesso a educação, de acordo com números oficiais.

Haiti: Parlamento rejeita nomeação do novo primeiro-ministro

AFP

PORTO PRÍNCIPE — O Parlamento haitiano rejeitou esta terça-feira a nomeação do novo primeiro-ministro, Daniel-Gérard Rouzier, o que representou um revés para o presidente Michel Martelly, que havia indicado esse homem de negócios após chegar ao poder, no mês passado.

Quarenta e dois deputados votaram contra sua indicação, a maior parte membros do Inité, o partido do ex-presidente René Préval. Dezenove deputados votaram a favor e três se abstiveram.

"A Câmara de Deputados rejeitou a nomeação de Daniel-Gérard Rouzier como primeiro-ministro. Nós escrevemos ao presidente da República para informá-lo e pedir que nomeasse um outro primeiro-ministro", declarou o presidente da assembleia, Saurel Jacinthe.

Durante as discussões precedentes à votação, muitos deputados se preocuparam com o fato de Rouzier ser um empresário e destacaram o risco de um eventual conflito de interesses se ele viesse a ocupar as funções de chefe de governo.

Rouzier é o fundador da companhia de eletricidade E-Power, que tem contrato com o Estado haitiano.

Discussões acaloradas sobre esta indicação levaram a uma interrupção da sessão na segunda-feira.

Mais de um mês depois da posse do novo presidente, o Haiti ainda não tem um governo legítimo, após a demissão do primeiro-ministro Jean-Max Bellerive e de seu gabinete ministerial.

terça-feira, 21 de junho de 2011

Venezuela: Iniciam debates de IV Encontro de Afrodescendência

Noticias de Prensa Latina

Imagen activa
Caracas, 20 jun (Prensa Latina) Representantes de numerosos países iniciarão hoje aqui as sessões de trabalho do IV Encontro Internacional da Afrodescendência, com um olhar no papel desse setor étnico nos diferentes movimentos sociais da região. A agenda da primeira jornada do evento inclui uma conferência sobre as transformações revolucionárias na zona, bem como uma conferência relacionada com a globalização e o direito à autodeterminação dos povos.

Entre outros temas, a disputa também contempla intercâmbios em torno do Ano Internacional da Afrodescendência, o Bicentenário das independências no continente e a criação da Comunidade de Estados Latino-americanos e Caribenhos (Celac).

Esse último bloco, cujo nascimento está previsto para o próximo 5 de julho, excluirá de sua lista a Estados Unidos e a Canadá.

Prévio à abertura oficial do IV Encontro Internacional da Afrodescendência, dedicado a Haiti, vários agrupamentos venezuelanos realizaram a véspera uma tomada cultural de Caracas.

Música e conversas para sensibilizar à população sobre o tema estiveram presentes na praça dos Museus e os bulevares César Rengifo e Sabana Grande.

Tal como estava previsto, a inauguração teve lugar no hotel Alva Caracas e contou com a participação do presidente e vice-presidente da Assembleia Nacional venezuelana, Fernando Soto e Aristóbulo Istúriz, respectivamente, entre outras personalidades.

Istúriz disse a Prensa Latina que o foro adotará um documento com a necessidade de criar uma comissão permanente de afrodescendentes para monitorar a solidariedade com Haiti, velar pelo cumprimento das promessas de assistência e o respeito a essa nação caribenha.

Assim mesmo se redigirá outro texto com os projetos, anseios e aspirações não atingidas pelas populações afrodescendentes, o qual será apresentado à Celac para que o inclua nas propostas e planos desenvolvidos no seio dessa instância, explicou.

Entre as contribuições da Venezuela ao Encontro estará o projeto de Lei contra a Discriminação Racial, cuja segunda e definitiva discussão no Hemiciclo será a princípios do mês próximo.

A atividade culminará com a Declaração de Caracas, a qual recolherá as jornadas de análise e as propostas surgidas durante os debates.

Maioria dos haitianos que entraram no Brasil ainda não tem visto de refugiados

Acritica.com - Manaus - Amazonas


Nesta segunda-feira (20), a ONU divulgou que 80% dos refugiados do mundo são acolhidos por países em desenvolvimento

Manaus, 20 de Junho de 2011

ELAÍZE FARIAS


Cerca de 70 haitianos chegou a Manaus nesse sábado (11)













Grupos de haitianos chegam a Manaus quase todas as semanas, segundo padre de paróquia que os acolhe (ANTONIO MENEZES/ACRÍTICA )


Apenas 189 haitianos que entraram no Brasil desde o ano passado receberam visto humanitário, segundo dados do Comitê Nacional para os Refugiados (Conare), órgão do Ministério da Justiça.
Este grupo faz parte das primeiras ondas migratórias que chegaram ao país, em 2010, após o terremoto que abalou o Haiti.
Os atuais 1.300 haitianos que estão em Manaus, por exemplo, ainda estão na condição de solicitante de refúgio.
O protocolo desta condição pode ser prorrogado a cada 90 dias, de acordo com a chefe da Delegacia de Imigração da Polícia Federal no Amazonas, Nelbe Freitas.
Embora questionado, o Conare não informou o prazo médio que leva a análise e o deferimento do visto humanitário e nem informou sobre a população de haitianos que está em outros Estados.
Humanitário
O visto humanitário foi a alternativa encontrada pela Conare para atender ao pedido de refúgio dos haitianos.
É que o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur) não prevê condição de refugiado para pessoas vítimas de desastres ambientais ou problemas econômicos.
Com o visto, os haitianos têm direito a usar o Sistema Único de Saúde (SUS), ter CPF e carteira de trabalho.
Nelbe Freitas disse que o pedido de refúgio, no Amazonas, é realizado obrigatoriamente em Tabatinga, fronteira do Estado com a Colômbia.
“Eles só podem sair de lá com este documento. Atualmente em Tabatinga ainda há 300 pessoas esperando ser atendidas para receber o protocolo de solicitante”, disse a delegada.
Conforme Nelbe, a solicitação feita na PF é de refúgio. A opção por outra construção jurídica (como o visto humanitário) é da Conare.
Ajuda
O Pe. Valdeci Molinare, da Paróquia de São Geraldo, destacou que a onda de haitianos ingressando em Manaus aumentou nos últimos meses.
Ele afirmou que apenas o grupo que chegou em agosto do ano passado é que já foi favorecido com o status de visto humanitário.
“Alguns deles chegaram a passar por Manaus, mas preferiram ir para outras regiões. Estes que estão aqui atualmente têm em mente continuar no Amazonas”, disse ele.
Conforme o padre, há cinco meses uma equipe do governo federal e do Ministério do Trabalho esteve em Manaus, visitando alguns grupos de haitianos. No entanto, esta visita ainda não teve resultados práticos.
Os haitianos que vivem em Manaus atualmente são alojados nas paróquias, especialmente a do bairro São Geraldo, ou dividindo alugueis em pequenos quitinetes.
O padre se queixa do pouco apoio que vem recebendo do poder público e do governo do Estado.
Ele também disse que, até o momento, nenhuma igreja evangélica também manifestou interesse em ajudar.
“Apenas alguns segmentos da sociedade as outras paróquias ajudam. Essas pessoas chegam cansadas, sem nada, nem ter sequer o que comer”, disse.
Nesta terça-feira (21) um outro grupo de haitianos deverá chegar a Manaus, conforme o padre.
Relatório
Segundo o relatório Tendências Globais 2010 divulgado nesta segunda-feira (20) pelo Acnur, 80% dos refugiados do mundo foram acolhidos por países em desenvolvimento. A data foi escolhida para comemorar o Dia Internacional do Refugiado.
O Brasil acolhe atualmente 4.401 refugiados. Destes, 3.971 reconhecidos por vias tradicionais de elegibilidade; 430 reconhecidos pelo Programa de Reassentamento (que permanecem no país).
Há 77 nacionalidades presente no universo de refugiados no Brasil. Os países com maior representatividade entre os refugiados no Brasil são Angola e Colômbia.

Presidente da Assembleia suspendeu sessão que discutia nomeação do Primeiro Ministro Haitiano

Visao.pt

2:41 - Terça Feira, 21 de Jun de 2011

Porto Príncipe, 21 jun (Lusa) -- O presidente da Câmara de Deputados do Haití, Sorel Jacynthe, suspendeu segunda-feira a sessão em que era debatida a designação do empresário e economista Daniel Rouzier como primeiro-ministro.
Sorel Jacynthe tomou a decisão de suspender a sessão por sugestão do deputado Jean Tholbert Alexis, presidente da comissão especial de estudo dos documentos de Rouzier, e que sublinhou que a atmosfera da reunião não permitia discutir com a serenidade necessária as recomendações do grupo de trabalho.
A comissão manifestou "reservas" aos documentos apresentados por Daniel Rouzier que "não permitem" determinar se o primeiro-ministro designado alguma vez renunciou à sua nacionalidade.

domingo, 19 de junho de 2011

HAITI: DESENHOS ANIMADOS ENSINAM CRIANÇAS A PREVENIREM-SE DO CÓLERA

Porto Príncipe, 16 jun (RV) – Crianças e adolescentes haitianos terão um novo instrumento para defender-se do cólera, que já atingiu mais de 290 mil pessoas no país desde o início da epidemia no ano passado. O governo do Haiti e a Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, fizeram uma parceria para produzir desenhos animados instrutivos sobre a doença.

Foram realizados seis desenhos animados que ensinam como prevenir o contágio. São peças pequenas, cada uma tem aproximadamente dois minutos, e foram criados em parceria com o Ministério da Saúde Pública e da População.

Segundo a Rádio ONU, os filmes estão sendo exibidos na TV estatal haitiana e em emissoras privadas. O cólera, que está se alastrando principalmente no oeste do Haiti, atinge com muita freqüência crianças e jovens. Ao total, cinco mil pessoas já morreram devido à doença desde o início do surto.

Outra medida importante tomada pelo novo presidente Michel Martelly foi a criação de um fundo equivalente a 570 milhões de reais para levar crianças carentes à escola. Calcula-se que dois milhões de jovens serão beneficiados pelo projeto. (ED)

Embaixador do Haiti no Brasil é recebido pelo presidente do STF

Jornal Correio do Brasil


17/6/2011 14:10, Por Supremo Tribunal Federal
O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Cezar Peluso, recebeu hoje (17) a visita do embaixador do Haiti no Brasil, Idalbert Pierre-Jean. O Brasil é um importante parceiro do Haiti, não somente por ajudar no restabelecimento da paz, mas também por desenvolver naquele país programas nas áreas de saúde, educação e agricultura. O objetivo do embaixador é estender essa cooperação ao Poder Judiciário.
Pierre-Jean afirmou que a Justiça haitiana tem muitas deficiências estruturais, tanto na área administrativa quanto na judicial. No terremoto que devastou o país em janeiro do ano passado, o Palácio da Justiça – que equivale ao nosso STF – foi totalmente destruído. De acordo com o embaixador, entre as milhares de vítimas da tragédia, há muitos juízes e altos servidores do Poder Judiciário haitiano.
O ministro Peluso afirmou que o STF tem grande disposição em ajudar o país, dentro de suas possibilidades, por isso pediu que o Haiti formalize o interesse na cooperação institucional e liste suas necessidades em documento detalhado endereçado à Corte, para que convênios específicos possam ser firmados.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Continua litígio eleitoral no Haiti

Noticias de Prensa Latina

Porto Príncipe, 15 jun (Prensa Latina) A Rede Haitiana de Direitos Humanos(RHDD) chamou hoje ao presidente, Michel Martelly, a resolver definitivamente o litígio por 19 postos para o Parlamento, vagas há dois meses depois de supostas fraudes.

Ainda que a segunda sessão da 49 Legislatura teve lugar na passada segunda-feira, ainda ficam pendentes 17 assentos para a Câmera de Deputados e duas no Senado, assinalou a plataforma humanitária.

O novo Congresso começou a funcionar desde abril anterior, mas como a designação continua pendente, vários representantes ante os dois hemiciclos declinam participar nas deliberações.

Esses postos mudaram de candidatos favorecidos entre o anúncio das contagens preliminares e os definitivos, o que provocou denúncias de irregularidades e manifestações populares.

O Comitê Eleitoral Provicional criou então um birô de análise de resultados, paralelo ao existe, para verificar as votações, e finalmente decidiu revogar 15 desses postos, na maioria dos casos, favoráveis à anterior plataforma dirigente, Inité.

No entanto, ainda não se tem oficializado a decisão comicial, que foi questionada também por organismos internacionais.

Segundo a RHDH, Martelly não cumpriu ainda sua promessa de resolver este assunto, como prometeu depois de seu investidura presidencial.

O novo dignatário assegurou que determinar as causas das possíveis fraudes e as pessoas implicadas estaria entre as primeiras tarefas de seu governo, iniciado o 14 de maio anterior.

Uma comissão senatorial pesquisa desde mediados do mês passado as denúncias de irregularidades nesses postos, mas não até o momento se desconhecem os resultados.

Alguns dos candidatos em litigio ameaçaram com convocar a seus seguidores a novas manifestações se não se resolve definitivamente a situação.

Os haitianos foram às urnas o passado 20 de março para eleger ao futuro mandatário da nação, bem como a sete dos 30 senadores e 79 dos 99 deputados, pendentes depois da anulação da primeira rodada de novembro de 2010 por denúncias de fraude.

As irregularidades continuaram durante o segundo turno, pois mais de 14 por cento das 11 mil 182 atas para chefe de Estado foram descartadas e outras 15 mil 200, 60 por cento do total, requereram análise de peritos com vista a confirmar sua autenticidade.

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Programa de Avicultura Familiar de Alagoas vai ser utilizado na África e Haiti

aquiacontece.com.br


O governador Teotonio Vilela Filho assinou nessa quinta-feira (9), o convênio que garante a execução do Programa de Avicultura Familiar (PAF), beneficiando inicialmente 6 mil famílias de agricultores em nove municípios alagoanos. Os recursos são do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep) e somam quase R$ 1,3 milhões, que devem ser empregados na promoção do desenvolvimento sustentável regional, por meio da criação e industrialização de ovos, carnes de frango caipira e aves rústicas.
“É muito importante para um Estado como Alagoas ter a fixação do homem no campo e a otimização da agricultura familiar. No Estado temos vários programas nesse sentido”, disse o governador. Teotonio ressaltou o trabalho desenvolvido pelos parceiros do programa na potencialização do uso da matéria prima local para aumentar a produção de alimentos. “A utilização da tecnologia deve baratear custos da ração oferecida às aves”, disse o governador.
A parceria foi iniciada em 2010 entre o Estado de Alagoas, o Sebrae/AL e as instituições privadas Globoaves – empresa multinacional líder na produção de ovos férteis e pintos de um dia para corte e postura – e a Novus, empresa norte americana de referência para a nutrição animal.
Por meio do programa, cada família beneficiada recebe 60 pintos melhorados, que atingem peso para abate em pouco tempo, sendo 30 machos e 30 fêmeas. Recebe ainda ração, vacinas, treinamento em manejo e assistência técnica. “O objetivo é garantir melhoria da alimentação dessas famílias e incremento da renda, por meio da venda do excedente de frangos e ovos”, explicou o secretário de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário, Jorge Dantas.
Ainda de acordo com o secretário, os recursos serão utilizados na construção de um aviário pulmão, uma fábrica de ração e na aquisição de mais pintos, rações, vacinas e contratação de assistência técnica e de treinamento em manejo para as famílias beneficiadas. As capacitações para os produtores serão viabilizadas com recursos do Sebrae/AL, na ordem de R$ 250 mil.
Projeto-piloto tem resultados positivos - Uma unidade demonstrativa do Programa de Avicultura Familiar (PAF) foi instalada no município de Santana do Ipanema, em 2010, para um grupo de 100 famílias de agricultores, todas identificadas de acordo com o perfil de renda e aptidão para lidar com a atividade. Elas receberam 60 aves cada, já nutridas e saudáveis, uma vez que passaram um mês no aviário pulmão da Unidade de Avicultura da Universidade Estadual de Alagoas (Uneal). A unidade recebeu ontem a visita dos técnicos do governo estadual e dos representantes das multinacionais ligadas à avicultura.
Após a visita, o presidente da Novus Internacional, o norte-americano Thad Simons, agradeceu a oportunidade de participar do programa do governo alagoano. “Há dois anos, não imaginava que ia ver o que vi hoje, com famílias já criando aves e gerando alimentos”. O diretor da Globalaves no Paraná, Roberto Kaefer, disse que o projeto social pode ser considerado um projeto econômico. “Vimos hoje um projeto que inicialmente visava combater a fome, agora virou uma possibilidade econômica para ampliar a renda familiar”.
O diretor de negócios da Globoaves, Marcos Bertoli, disse que o sonho virou realidade. “Hoje vimos a importância desse programa e o que fizemos acontecer aqui vai ser apresentado ao mundo como exemplo, inicialmente para a África, com a visita em breve da primeira-dama de Moçambique a Santana do Ipanema para conhecer o programa e para 45 mil famílias no Haiti”.
Os prefeitos dos municípios de Olivença, Jorginaldo Vieira de Menezes e São José da Tapera, Jarbas Pereira Ricardo, assinaram o termo de compromisso que garante a adesão dos municípios ao PAF, representando também as prefeituras de Santana do Ipanema , Pão de Açúcar , São José da Tapera, Olho D`Água das Flores, Olivença, Senador Rui Palmeira, Ouro Branco, Maravilha e Dois Riachos.
Também participaram da assinatura, o secretário da Ciência, Tecnologia e Informação, Eduardo Setton; o Secretário adjunto do Planejamento e Desenvolvimento Econômico, Keylle Lima; Tadeu Muritiba, vice- presidente do ICTAL; o Superintendente de Desenvolvimento Agropecuário, Hibernon Cavalcante e o Superintendente do Instituto Euvaldo Lodi, Hélvio Vilas Lobos.
por Agência Alagoas

Haiti começa recuperação depois das chuvas

Noticias de Prensa Latina

Porto Príncipe, 9 jun (Prensa Latina) Haiti começou hoje a recuperação depois de uma semana de intensas chuvas, que deixaram ao menos 25 mortos, milhares de casas destruídas, deslizamentos, inundações e um estado de caos por todo o país.

A Direção de Proteção Civil (DPC) informou nesta quinta-feira que continua a avaliação dos danos, por isso a quantidade de falecidos pode aumentar nas próximas horas.

Às 23 mortes informadas na terça-feira passada somaram-se outras duas na tarde de ontem, depois que vizinhos de Nerette, nas aforas desta capital, encontraram os cadáveres de um homem e uma mulher. Outras seis pessoas continuam desaparecidas.

Segundo a DPC, o número de pessoas que chegam aos abrigos temporários criados depois das chuvas aumentou consideravelmente; só ao localizado em Thomazeau (nordeste) chegaram cerca de 800 do domingo passado até ontem.

Nos acampamentos para desabrigados do terremoto de 2010, onde vivem atualmente mais de 680 mil pessoas, as águas arrastaram as barracas, inundaram e transbordaram os canais de escoamento.

Enquanto isso, após oito dias de fortes chuvas, saiu o sol hoje em Porto Príncipe, cujos habitantes começaram a limpar as ruas, cheias de galhos, escombros, veículos virados e lixo.

Dezenas de famílias fazem filas em frente a postos de distribuição de comida, criados desde a terça-feira passada pelo Programa de Alimentos das Nações Unidas.

Outros buscam salvar alguns pertences entre os restos de suas moradias, muitas destruídas ou alagadas, e os que se refugiaram nos telhados após as inundações começaram a descer.

Em alguns bairros, fossas transbordadas e córregos cavados na terra vertem ainda dejetos misturados às águas da chuva, que em muitas ocasiões entram nas casas.

As precipitações, associadas a uma baixa pressão nas águas do mar do Caribe, provocaram danos e mortes também na República Dominicana, Jamaica, Ilhas Caimans e nas Ilhas Virgens estadunidenses.

Haiti: Inundações já mataram 28 pessoas

SIC Notícias

Port-Au-Prince, 10 jun (Lusa) -- Vinte e oito pessoas morreram e outras seis estão desaparecidas, devido às chuvas torrenciais que afetaram várias regiões do Haiti, segundo um balanço feito quinta-feira pelas autoridades, noticia a Efe.

Port-Au-Prince, 10 jun (Lusa) -- Vinte e oito pessoas morreram e outras seis estão desaparecidas, devido às chuvas torrenciais que afetaram várias regiões do Haiti, segundo um balanço feito quinta-feira pelas autoridades, noticia a Efe.

A maior parte das vítimas encontravam-se no departamento do Oeste, onde as autoridades haitianas registaram 22 mortos e seis desaparecidos.

O último balanço da Direcção da Protecção Civil (DPC) aponta para um total de 667 casas danificadas, 41 destruídas e mais de 700 famílias desalojadas.

As autoridades adiantam ainda que o número de pessoas retiradas de casa subiu para as 726, com maior incidência no departamento de Grand Anse, onde as autoridades retiraram 400.

Chuvas no Haiti deixam pelo menos 28 mortos e mais de 600 casas destruídas

Jornal do Brasil - Internacional

Renata Giraldi

BRASÍLIA – Sem infraestrutura básica e com muitos moradores vivendo de forma improvisada desde o terremoto de 12 de janeiro de 2010, o Haiti passa por mais dificuldades. A chuva causou 28 mortes e seis desaparecimentos, além de danificar mais de 600 casas, em 22 municípios e na capital, Porto Príncipe.

Pelo último balanço, divulgado pela Direção da Proteção Civil (DPC) do Haiti, 667 casas foram parcialmente destruída, 41 vieram abaixo e mais de 700 famílias estão desalojadas. De acordo com as autoridades, 726 pessoas foram retiradas das regiões onde viviam para preservação de segurança.

Desde o ano passado, quando houve um terremoto de 7 graus na escala Richter, que matou mais de 220 mil pessoas e devastou o país, o Haiti se esforça para reconstruir a região. A comunidade internacional colabora no envio de recursos e especialistas. Porém, as dificuldades são complexas e amplas.

A maior parte da população ainda vive de forma improvisada, em barracões, até mesmo na capital. Os organismos públicos ainda não estão organizados e há problemas de saúde agravados com uma epidemia de cólera.

Empresários que integram missão comercial fazem balanço positivo de visita ao Amazonas

Integrantes da Comitiva de empresários da República Dominicana e Haiti encerram visita ao Amazonas

Manaus, 07 de junho, 07 de Junho de 2011

ACRITICA.COM

    A comitiva de empresários da República Dominicana e Haiti fez um balanço positivo da primeira etapa da missão comercial feita ao Brasil e que teve Manaus como primeira escala. A missão foi coordenada pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) e terminou nesta terça-feira com uma visita à sede da Suframa. A finalidade dos empresários foi conhecer o potencial econômico do Amazonas , com destaque para a política de incentivos fiscais do modelo Zona Franca de Manaus.

    A escolha de iniciar a missão comercial pelo Amazonas foi motivada pela relevância da Zona Franca de Manaus, considerada pelo presidente da Federação Dominicana de Comerciantes, Ivan Garcia, uma das mais importantes do mundo. Ele destacou o interesse dos empresários que integram a comitiva em segmentos como o eletroeletrônico, madeira e móveis, cosméticos e construção civil. Agora, a comitiva segue para São Paulo e Rio de Janeiro.

    Haiti fustigado pelas chuvas torrenciais

    euronews

    smaller_textlarger_text
    ||

    A natureza não dá tréguas ao Haiti. As chuvas torrenciais dos últimos dias causaram mais de vinte mortos e provocaram vários danos materiais na capital. Em Port-au-Prince, 30 campos de refugiados ficaram inundados, dificultando ainda mais a vida às milhares de pessoas que vivem em tendas desde o sismo de janeiro do ano passado.

    Noutros bairros, as ruas ficaram completamente alagadas e algumas casas não resistiram.

    “Foi uma autêntica tromba de água, que empurrou as casas e matôu as pessoas que lá estavam”, testemunha um residente de Port-au-Prince.

    O mau tempo pode agravar a epidemia de cólera que fez mais de 5300 vítimas mortais desde outubro. As autoridades já anunciaram que a chuva vai continuar nos próximos dias e o recém-eleito presidente, Michel Martelly, apelou aos trabalhadores da construção civil para ajudar a limpar os estragos.