sexta-feira, 4 de março de 2011

Epidemia de cólera levará anos a ser erradicada do Haiti

O Haiti contabiliza hoje 4.625 mortes pela epidemia de cólera, que reapareceu em outubro último depois de mais de um século de erradicada. Segundo informou o Ministério de Saúde Pública em sua página eletrônica, a cifra de infectados subiu para 245.183 e a doença mantém maior pressão na região norte de Artibonite, com 868 mortes.

Foi precisamente nesse território de Artibonite onde explodiu o surto. Também lá foi achada a bactéria causante do mau, Vibrio Cholerae, no rio homônimo que o atravessa.

A cólera é transmitida principalmente pela ingestão de água ou alimentos contaminados e produz febre alta, diarreias intensas e vômitos que implicam desidratação e morte.

Uma equipe de especialistas pesquisa a origem da infecção intestinal no Haiti, embora dois estudos internacionais já o tenham localizado na base nepalesa da Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti.

A doença invadiu com celeridade todo o país e inclusive chegou à vizinha República Dominicana, com três mortes e mais de 450 pessoas contagiadas.

Em que pese a colaboração de estados como Cuba e Venezuela para conter o mal, a ONU estima que a erradicação demorará vários anos.

Fonte: Prensa Latina
Postar um comentário