segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Unasul enviará ajuda humanitária ao Haiti


Serão enviados remédios, produtos de higiene e equipes técnicas para tentar deter a doença

Epidemia de cólera no Haiti
Vítimas de cólera no hospital Saint Nicolas, na cidade de Saint Marc; 259 pessoas já morreram por causa da doença(Thony Belizaire/AFP)
A União de Nações Sulamericanas (Unasul) enviará ajuda humanitária e técnica ao Haiti para combater a epidemia de cólera que já deixou mais de 250 mortos, segundo o Ministério de Saúde do Equador, que tem a presidência temporária do órgão

As equipes de saúde do grupo analisam o envio de assistência através de uma videoconferência. O ministro de Saúde equatoriano, David Chiriboga, conversou com autoridades haitianas para conhecer as necessidades do país. Será enviado água, soro fisiológico, antibióticos, remédios, cloro e produtos de higiene. 

As unidades de saúde equatorianas foram advertidas sobre a doença e ativaram um alerta epidemiológico nos portos e aeroportos. Autoridades haitianas calcuralaram nesta segunda-feira que 259 pessoas morreram devido à doença que afeta parte do país e anunciaram que habilitarão dez centros em Porto Príncipe para atender casos de cólera.

A doença
 - O cólera estava erradicado do Haiti havia mais de um século, mas após violentas chuvas reapareceu na última semana em diversas regiões do norte da ilha. Acredita-se que o surto tenha sido provocado pelo consumo de água contaminada do Rio Artibonite. As pessoas mais vulneráveis são aquelas que vivem em barracas, sem saneamento básico, desde que tiveram suas casas destruídas pelo terremoto que devastou a região em janeiro, deixando 250.000 mortos e mais de 1,5 milhão de desabrigados.

O cólera é uma doença altamente contagiosa, causada por uma bactéria, e provoca diarreias graves. Sem uma hidratação imediata do paciente, torna-se fatal. Um doente pode perder até 10% de seu peso em quatro horas. Contudo, de acordo com Catherine Bragg, coordenadora adjunta de ajudas de emergência da ONU, "já se sabe como prevenir as mortes provocadas pelo cólera, especialmente utilizando antibióticos, purificando a água e distribuindo produtos de higiene".


(Com Agência Estado)
Postar um comentário